Categorized | Resenhas

Moveres do Século XX

Posted on 14 agosto 2010 by admin

Valnice observa que durante o último século “os moveres restauradores de verdades bíblicas foram cada vez mais próximos uns dos outros”. Segundo a autora, isso reforça o fato de Deus estar acelerando o processo para que Sua obra redentiva se estabeleça na Terra.

A Igreja está amadurecendo para casar-se com o Noivo Jesus Cristo. Como um bebê que nasce e segue o processo natural de crescimento, a igreja tem passado por diversas etapas de formação, como se segue:

  • Com o mover da Reforma, vem o novo nascimento;
  • Com o mover Batista, a criança faz o ABC;
  • Com os metodistas, a criança completa o primeiro grau;
  • Com as missões modernas, a jovem igreja completa o segundo grau;
  • Com o mover de renovação espiritual, a igreja entra no mestrado;
  • Em meio aos moveres sucessivos dos últimos anos, a Igreja entrou na sua fase de doutorado.

Cada grupo que se levanta hoje, já traz em si os moveres do passado: salvação pela fé; batismo por imersão; autoridade da Bíblia; santidade prática; compromisso com a Grande Comissão; atualidade dos dons espirituais, cura dos enfermos; guerra espiritual, ensino consistente das Escrituras etc.

Valnice lembra que mesmo nas igrejas chamadas históricas, essas experiências têm sido vividas por muitos crentes.

A autora também admite que a igreja está caminhando para uma plenitude, visto que diante do que está por vir, somos muito limitados. Cada mover é um degrau que a leva para um novo patamar. No entanto, lamenta Milhomens:

“Cada vez que vem um novo mover, um espírito de intolerância se apresenta e a história se repete. Os que um dia foram vítimas da intolerância quando abraçam um novo mover de Deus, organizam-no, tentam colocar Deus numa caixa, pensando que têm a ‘última revelação’ e, quando o Espírito se move outra vez, tornam-se canais da intolerância uma vez sofrida”.

Seguem-se os sete principais moveres do século passado que a autora destaca:

  • O Batismo no Espírito Santo com a evidência de falar em línguas, por volta de 1907;
  • O Mover de Cura Física. Evangelistas usados com o dom de cura arrebanham multidões. Clímax em 1947.
  • O Mover de Renovação Espiritual, também conhecido mover “carismático”, equipou o Corpo para o exercício dos dons. Isso ocorreu por volta de 1967.
  • O Mover de Louvor e Adoração que teve seu apogeu por volta de 1970, rompeu com a velha liturgia e trouxe uma grande liberdade de expressão;
  • O Mover de Guerra Espiritual e Libertação. Com seu clímax por volta de 1980, ministérios se levantam para colocar a Igreja em posição de guerra. A igreja sai da defensiva.
  • O Mover de Cura Interior. “Não se faz guerra com soldados feridos”. A verdade de que no Calvário Cristo foi ferido em nosso lugar para curar nossos corpos e almas (emoções), foi assimilada pela igreja.
  • A Restauração dos Ministérios: na reforma Protestante surge o “Pastor”; no Mover Pentecostal surge o “Evangelista”; no Mover de Renovação Espiritual o “Mestre”; no Mover Pentecostal ou Carismático o “Profeta”; e o último que está sendo restaurado é o “Apóstolo”.

A autora entende que a restauração dos ministérios por meio dos moveres do Espírito, revela que Deus está equipando a igreja para a grande ofensiva final. Essa Igreja que se levanta retoma a estrutura bíblia de Atos dos Apóstolos, onde o templo não é o único lugar onde ela se reúne, mas as casas tornam-se o alvo das Boas Novas.

MAIS RESENHAS…

Leave a Reply

Advertise Here
Advertise Here