Categorized | Artigos

Púlpitos Mais Atrativos, Pecadores Mais Satisfeitos

Posted on 02 junho 2010 by admin

Recentemente recebi como cortesia o exemplar de uma renomada rev

ista do segmento eclesiástico. Uma das reportagens, ou melhor, uma das propagandas travestidas de reportagem me chamou a

atenção por apresentar púlpitos com luzes de leds e o texto justificava o motivo de seu uso: “para tornar o púlpito mais atrativo aos ouvintes”!

Não sei se é religiosidade de minha parte, mas confesso que eu fico assustado com esse tipo de apelo comercial tentando empurrar produtos goela abaixo dos pastores e das igrejas. Não que eu seja contra púlpito com luz de led, neon, fumacinha, brilhos, dourados etc., o que me deixa incomodado é o fato dessa tendência refletir uma crise nos púlpitos brasileiros.

Nossas tribunas têm se tornado mais palcos de shows do que altares onde a mensagem ungida e iluminada pelo Espírito é proclamada por um arauto do Rei. Preocupa-me o fato de querermos maquiar a escassez de unção que está começando a se tornar evidente em nossos templos com artifícios tecnológicos.

Você pode pensar: “esse cara é um legalista e conservador ultrapassado”, mas eu admito que se discordar que engenhocas humanas substituam a vida de oração, jejum e dependência de Deus para atrair o pecador, então devo ser um desses fundamentalistas roxos! Creio que a tecnologia e outros recursos, sejam eles de que natureza for, devem dar suporte e servir na comunicação do Evangelho, mas nunca substituí-lo.

Imagino o sujeito acostumado, ou melhor, “mal acostumado” com esses efeitos chegando no templo no culto de domingo e ao perceber que o púlpito está apagado, pergunta ao pastor:“O que houve?”. Meio sem graça o reverendo justifica: “Irmão, queimou uma luz ou um fusível, mas estamos providenciando o conserto para a próxima semana. Hoje vamos usar o velho púlpito de madeira que está no depósito da igreja”. “Mas o que ele faz, pastor?” pergunta o irmão atônito. Meio sem graça o pregador afirma: “Bom, ele não acende, não tem som e nem botões integrados, mas dá para descansar a bíblia em cima e faz em certo barulho se eu bater a mão bem forte nele. Ah! lembro que tem integrado nele a última tendência quando foi lançado: um suporte para o copo d’água!”. Então o escandalizado e insatisfeito irmão vai procurar outro lugar onde o púlpito seja em 3D, o pastor seja um holograma e a vida cristã seja virtual!

Um certo cristão da igreja perseguida chinesa, ao encerrar uma visita a algumas igrejas americanas afirmou: “o que mais me impressionou aqui é ver o que vocês conseguem fazer sem o Espírito Santo!”. C. H. Spurgeon disse: “Poderíamos usar menos tinta se tivéssemos mais poder”.

Alguém disse que os discípulos passaram quarenta dias orando, Pedro pregou uma mensagem de 20 minutos e uma multidão de mais de três mil almas se converteu. Mas hoje oramos 20 minutos, pregamos quarenta dias e nada acontece. Não esqueçamos de Atos 10:38: “como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele”.

“Pregadores e pregadoras” (parafraseando o ex-presidente da república José Sarney!), não caiamos no erro de achar que nossos artifícios podem substituir ou mesmo ajudar a mensagem da cruz.

Quebramos, então, os púlpitos com luzes, cores e efeitos pirotécnicos? Não. Quebramos sim a nossa indolência e arrogância e voltemos para a boa, “velha” e sempre poderosa mensagem da cruz!

“Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego” (Romanos 1:16).

Púlpito não é lugar para mostrar performance humana ou esconder nosso fracasso na vida de oração que se evidencia na escassez de unção e graça de Deus para pregar. Não é o véu que Moisés colocou na face para esconder a glória que se desvanecia (2Coríntios 3.13). Púlpito é, nas palavras de Spurgeon: “Um lugar supremo abaixo do céu, onde o evangelho é pregado”, ainda afirma o homem de Deus: “Ele é o campo das Termópilas do reino cristão, onde deve ser travada a grande batalha entre a Igreja de Cristo e os exércitos invasores de um mundo perverso (…) Consagrado pela presença de um Salvador, estabelecido pela clareza e força da eloquência de um apóstolo, mantido e preservado pela fidelidade e fervor de uma sucessão de evangelistas que, como estralas, marcam a época em que viveram (…) Se existe um pecador endurecido, esse pecador é o homem que peca e sobe no púlpito (…) Bendito será o dia em que essas pessoas forem expulsas do púlpito; então ele será “brilhante como sol, claro como a lua e terrível como um exército com suas bandeiras.”

Use qualquer coisa para ser um púlpito: uma prancha de surf, caixotes de batatas, o capô do seu carro, o aparador da sala, um luminoso e luxuoso púlpito decorado, o tabuleiro da baiana, mas use-o com unção!

Forte abraço!

Marcos Arrais

7 Comments For This Post

  1. Angelo Says:

    Um irmão queria dar o seu testemunho, mas o pastor so aceitava ele no pulpito se ele tivesse terno e gravata, com muio tempo o irmao conseguiu terno e gravata, quando teve a oportunidade foi pregar e lançou o terno sobre o pulpito e disse: vai paletó, prega pra o povo.

    Acho que essa estoria é bem conhecida.

  2. Nilson Santana Says:

    Realmente não tem cabimento uma coisa Dessa.
    Além dos programas (eventos) agora luz, e de mais…

  3. Elizonete Says:

    Nossa amei esta leitura, muito pertinente o que fala este artigo,estamos vivendo os dias que antecedem a volta de Jesus, e o mundo precisa testemunhar a vida de Deus em nós. Precisamos mais do que qualquer outra coisa, precisamos da unção e da graça de Deus pra falar da salvação em Cristo Jesus, o que é mais importante todos os cristãos é terem a revelação do Espitito Santo de Deus. A criação geme pela manifestação dos Filhos de Deus¹

    ¹“Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória que em nós há de ser revelada. A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos filhos de Deus”. Rm 8:18-19.

  4. Léia Says:

    essa foi a frase que mais me chamou a atenção “púlpito seja em 3D, o pastor seja um holograma e a vida cristã seja virtual!”
    Eu não quero uma vida cristã virtual não…muito embora ainda tenha muito que crescer..prossigo para o alvo ….mas infelizmente é possível e até fácil reconhecer quem queira…principalmente, querem pastores de holograma, pastores que não se “intrometam” em suas vidas , a não ser que seja para abençoar e elogiar, que não confrontem seus erros e que aceitem as pessoas como estão e que deixem que permaneçam como quiserem permanecer…
    Que o Espírito Santo continue a limpar os olhos da igreja brasileira…e gerar filhos e filhas de Deus comprometidos com uma mudança de caráter e, consequentemente, uma mudança na sociedade…

  5. André Luis Says:

    Gosto de assuntos como esse, nos chama a atenção, e termos como púlpitos em 3D, magnifico! Só que em relação ao púlpitosem cor, com cor, sem luz ou com luz ñ fazeria diferença alguma, Jesus ñ fala para a madeira falar com agentemuito menos com o vidro ou com o acrilico ou até mesmo com a luz neom, Jesus fala com homem e mulher sua maior e mais bela criação, Jesus pregava com pulpitos de madeira de pedra a certamente sem pulpitos, se ñ tinha o Filho do Homem lugar para reclinar a cabeça em sua missão,ñ poderia escolher pulpitos, certamente o assunto ñ é a escolha do pulpito, muita vezes, pessoas ao invéz de ajudar a orar para que qualquer meio de pregar o evangelho, seja ele sofisticado ou antigo, seja arma poderosa a ganhar almas para o Reino de Deus, mesmo como foi dito chamar atenção dos olhos,mas mantendo ele dentro da Casa de Deus, se ñ ajuda mais critica. Lembre-se: Jesus Cristo ñ agradou a todos, e por mais q as igrejas, homens de Deus façam, nunca vai agradar a todos, ñ sou a favor de muita tecnologia dentro da igreja, mas se tiver que usar um pulpito de luz neom,utilizarei com fevor naquEle que me da Graça para pregar e ganhar almas para o seu Reino, ñ murmure, ajude, pois murmurador que procura assunto para lançar na net, e dizer q ñ é a favor de certas sofisticação na igreja, mais tem tempo de sentar diante do monitor lcd (cristal liquido displey) e ligar o computador, pagar internet ou ir a lan house, para dizer asneira, todo murmurador é galho seco, meus irmãos, orempor mim, que estou orando por vocês, fiquem na paz do Senhor Jesus.
    Obs.: O pulpito que utilizei foi o computador e a net!

  6. admin Says:

    Meu amado,
    Grato por sua opinião em meu blog. Quero que seja um espaço para expressar opiniões de coração, ainda que não estejam de acordo com as minhas . Certamente o amado não entendeu o espírito do artigo. O fato de discordarmos de algo, não nos dá lugar para usarmos palavras que ofendam, tais como “asneira” etc! Também tive dificuldades de interpretar o que o amado escreveu por causa dos erros de pontuação. Mas tudo bem. Que o Senhor abençoe ricamente seu ministério e que juntos enchamos o céu de vidas rendidas a Cristo.
    Pr. Marcos Arrais

  7. Léia Says:

    Irmão André…acho que vc não leu o artigo todo, porque o último parágrafo diz que não importa qual é o púlpito, desde que a mensagem seja pregada com unção!! Olha só:
    ” Use qualquer coisa para ser um púlpito: uma prancha de surf, caixotes de batatas, o capô do seu carro, o aparador da sala, um luminoso e luxuoso púlpito decorado, o tabuleiro da baiana, mas use-o com unção!”

Leave a Reply

Advertise Here
Advertise Here