Archive | janeiro, 2017

Liderança bíblica para os nossos dias

Posted on 25 janeiro 2017 by admin

Texto: Atos 6.1-7

INTRODUÇÃO

A visão bíblica de liderança é bem diferente da visão do mundo:
• Mt 20.20-27
• A pirâmide de poder é invertida

• Liderar não é “mandar”, é “servir”, é ser “modelo” daquilo que se quer ver nas pessoas.

PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA

1. O princípio da necessidade

“Naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve reclamação dos judeus de cultura grega contra os demais judeus, pois as viúvas daqueles estavam sendo deixadas de lado na distribuição diária de mantimento”.  (Atos 6:1 AS21)

• Todo ministério é uma resposta a uma necessidade

o Chamado de Moisés e dos profetas (Êxodo 3.7-10)
o Paulo (Atos 26.16-19)

• Um líder é um dom de Deus e uma resposta a determinadas necessidades: juízes, profetas e reis.

2. O princípio do foco

“Em razão disso, os Doze convocaram a multidão dos discípulos e disseram: Não faz sentido que deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas”  (Atos 6:2 AS21)

• Cada tipo de liderança tem um foco
o Mesas (servir às necessidades diversas do povo de Deus)
o Palavra (ensino e pregação das Escrituras)

“Os presbíteros que governam bem devem ser dignos de honra em dobro, principalmente os que trabalham na pregação e no ensino”  (1 Timóteo 5:17 AS21)

• “Não é razoável”/ “não faz sentido”: o que estamos fazendo que Deus não nos mandou? Tudo o que fazemos que não Deus não nos mandou, “não faz sentido”!

o O ministério de Moisés estava perdendo o sentido porque estava fazendo mais do que podia e não aquilo para o qual Deus o havia chamado (Êx 18.13-25)

Qual é o seu foco? Onde Deus o colocou?

3. O princípio do tríplice testemunho ou da integridade

“Portanto, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarreguemos deste serviço”  (Atos 6:3 AS21)

• As pessoas separadas para o serviço teriam que ser reconhecidas pela comunidade (qualificações sociais, emocionais e espirituais):

o Boa reputação – social (bom testemunho para com os de fora, casamento, criação de filhos, honra compromissos)
o Cheios do Espírito – espiritual (vida de oração, compromisso com a Comunidade, piedade)
o Sabedoria – intelectual e emocional (busca crescer, leitura, estudo da Palavra, equilíbrio/ saúde emocional)

• São qualificações muito parecidas com a dos líderes levantados por Moisés. Todas elas tem mais a ver com o “ser” do que com o “fazer”. É preferível ter pessoas de bom caráter a ter de competência, porque competência podemos ensinar, mas bom caráter você tem ou não tem!

4. O princípio da esfera de ação

“Mas nós nos devotaremos à oração e ao ministério da palavra”  (Atos 6:4 AS21)

• Quando nos alinhamos com o nosso chamado, liberamos outros para exercerem o seu.
• Possivelmente há ministérios que estão aguardando o nosso deslanchar.

o Na minha obediência, há uma série de outras reações que se desencadearão (efeito borboleta)!
• 2Co 10.13-16

5. O princípio do reconhecimento

“A proposta agradou a todos, e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia”  (Atos 6:5 AS21)

• Não foram líderes impostos, mas naturalmente reconhecidos e aceitos por toda a comunidade (todos de nomes gregos – identificavam-se com as necessidades do povo).

o Líderes não são impostos, mas aclamados pela igreja.
o Líderes não podem ser levantados por favoritismo político (aliados), mas por serviço demonstrado e reconhecido da igreja.
o Líderes não podem ser levantados por “capacidade”, mas por “fidelidade”

6. O princípio da submissão às autoridades

“E os apresentaram perante os apóstolos, os quais, depois de orar, impuseram-lhes as mãos”  (Atos 6:6 AS21)

• Eles “os apresentaram perante os apóstolos” e receberam imposição de mãos, ou seja, se sujeitaram à autoridade.

• Não acredite em líderes que não se submetem a ninguém.

o De quem você recebe imposição de mãos?

• Liderança não é desculpa não prestar contas, pelo contrário, liderança é assumir o compromisso de submeter-se.

7. O princípio dos frutos

“E a palavra de Deus era divulgada, de modo que o número dos discípulos em Jerusalém se multiplicava muito, e vários sacerdotes obedeciam à fé”  (Atos 6:7 AS21)

Quando uma liderança é levantada por Deus e recebida pela igreja, o resultado é:

• “Crescia a palavra de Deus” – a pregação da Palavra é alavancada (os apóstolos pregavam com maior liberdade)
• “Se multiplicava o número de discípulos” – Há um crescimento do Reino de Deus na vida das pessoas.
• “Muitos sacerdotes obedeciam a fé” – outras pessoas são encorajadas e desafiadas.

 

Marcos Arrais

Mais estudos bíblicos

Comments (0)

Advertise Here
Advertise Here