Archive | janeiro, 2010

Enxergando a Majestade na Simplidade

Posted on 29 janeiro 2010 by admin

Quando Jesus foi a Nazaré, cidade em que crescera, os moradores daquele lugar tiveram uma reação intrigante: “Não é este o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago, José, Judas e Simão? E não vivem aqui entre nós suas irmãs? E escandalizavam-se nele” (Marcos 6:3)

Estamos vivendo no tempo das mega produções “hollywoodianas”. Se gasta milhões de dólares para fazer um filme que vai rodar alguns minutos e depois de alguns meses sairá de cartaz. Vivemos na geração do impressionismo, dos megalomaníacos, das obras faraônicas. Poucas coisas conseguem nos impressionar, nos arrancar um “uau!” isso porque estamos tão acostumados em ver coisas grandiosas e espetaculares, que não conseguimos ver a beleza e a profundidade nas coisas aparentemente simples.

A beleza do Evangelho não está nas mega igrejas ou nos palácios de marfim (Amós 3.15) construídos mais para ostentação humana do que para a glória de Deus, a beleza do Evangelho muitas vezes está naquilo que desprezamos e deixamos passar por pensar que não tem importância. Enquanto nossos olhos ficam voltados para as “glórias salomônicas”, Jesus nos ensina a atentar para as simples: “Observai os lírios; eles não fiam, nem tecem. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles” (Lucas 12:27).

Quando olhamos para os homens e mulheres que Deus usa, parece que temos dificuldade de vermos essas pessoas ungidas em sua humanidade. As olhamos como se elas mesmas fossem a unção que manifestam nos púlpitos. Continue Reading

Comments (0)

Reforma na Igreja

Posted on 29 janeiro 2010 by admin

John Walker, em seu livro “A história que não foi contada” , analizando os principais movimentos da igreja no século XX, dedica um capítulo sobre “a maior igreja do mundo”, a igreja Sul Coreana. Gostaria de reproduzir um texto de Ralph Neighbour, citado nesse livro, que trata sobre a profunda reforma que a igreja de hoje precisa passar a fim de alcançar seu máximo potencial redentivo:

E importante lembrar que toda referência à primeira pessoa no restante deste capítulo pertence a Ralph Neighbour.

Estou convencido de que a igreja tradicional ao redor do mundo está sendo gradativamente substituída por um ato de Deus. Os acontecimentos de hoje são de tal impacto quanto a grande revolução de 1517, nos dias de Martinho Lutero. Não se pode dizer que Lutero causou a primeira Reforma. Ele foi somente o fósforo que acendeu o fogo; a madeira seca já estava pronta para queimar.

Muitos historiadores têm examinado as forças que entraram em cena naquela época. A invenção da imprensa, a fervilhante impaciência com a ganância de Roma, a crescente desilusão com os sistemas filosóficos, o surgimento dos métodos científicos, tudo isto fez daquele século uma época de transição. A igreja foi reformada pela mão de Deus, a fim de prepará-la para o novo mundo que estava por vir.

O catolicismo da Idade Escura era, simplesmente, incompetente para enfrentar com sucesso o novo ambiente. A igreja reformada foi um produto da sua época. Ela enfrentou cada novo evento com o poder do alto. Na verdade, ela também não saiu totalmente dos padrões antigos, e as linhas mais conservadoras mantiveram o suficiente das velhas estruturas para queimar na fogueira aqueles que iam mais longe.

Os estilos de vida da igreja que eram tão apropriados para o período da Reforma agora são impotentes. A igreja está impotente. Ela não consegue reproduzir-se senão através dos filhos biológicos de seus membros. Tenho andado pelo mundo inteiro desde 1974 e a impotência está em todo lugar.

É tempo para a segunda Reforma. Continue Reading

Comments (0)

Os Cinco Desafios das Equipes

Posted on 15 janeiro 2010 by admin

Título: Os Cinco Desafios das Equipes

Autor: Patrick Lencione

Editora: Campus

O livro “Os 5 Desafios das Equipes” conta a fábula de uma CEO, Kathryn Petersen, que assume a equipe executiva da Decision Tec.  O que ela não esperava era o nível de disfunção em que se encontravam seus executivos. Seu desafio era unir uma equipe tão cheia de conflito e vícios, que ameaçava pôr um fim na empresa.

Ao longo do livro, são abordados as cinco disfunções ou desafios que são a base das ameaças das equipes de trabalho. “Nós não estamos funcionando como equipe. Na verdade somos bem disfuncionais”, é a frase dita pela protagonista da nossa história e que resume sua análise a respeito da diretoria da Decision Tec. As cinco disfunções, desenhadas numa pirâmide de cinco níveis, são: (1) “Ausência de confiança” entre os integrantes da equipe. “A confiança é a base do verdadeiro trabalho em equipe”; No topo do triangulo está (2) “falta de atenção aos resultados”. Os resultados devem ser uma conquista da equipe como um todo e não de um indivíduo apenas; acima da base está o (3) “medo do conflito”, que gera uma harmonia artificial, e faz com que as pessoas fiquem frustradas porque engolem tudo e ficarem remoendo; (4) “falta de comprometimento” é a próxima disfunção, que é o resultado das pessoas não externarem suas opiniões e de não se sentirem ouvidas. Isso faz com que simplesmente elas não embarquem na visão; o quinto desafio ou disfunção é (5) “evitar responsabilidade”, para evitar o desconforto interpessoal porque não quer passar pelo desgaste de chamar colegas à responsabilidade. Continue Reading

Comments (1)

Missão

Posted on 13 janeiro 2010 by admin

Deus não chama a igreja a fazer nada que Jesus mesmo não fez

Dr. Oliver Claasen

Comments (0)

DEUS ESTÁ SARANDO O NORDESTE E NORDESTINOS RETORNAM

Posted on 10 janeiro 2010 by admin

Em seis anos, mais de 400 mil nordestinos voltaram para cidade de origem

Carlos Madeiro
Especial para o UOL Notícias
Em Maceió
Números apontam para uma inversão de sentido na rota dos nordestinos para o sul do país nos últimos anos. A professora do departamento de Economia da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) Liedje Siqueira revela que a migração de retorno começou a existir em meados desta primeira década do século 21. Entre 2002 e 2007, os números mostram que mais de 400 mil voltaram para casa.
“A migração de retorno para o Nordeste é um fenômeno relativamente novo. De fato, com base nos dados da Pnad [Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios] 2007, observa-se, por exemplo, que das 862 mil pessoas que vieram morar na região Nordeste, entre os anos de 2002 e 2007, aproximadamente 47,5% eram pessoas que estavam voltando aos seus locais de nascimento”, contou.

Comments (0)

AQUI ESTÁ O BASTÃO – VOCÊ CORRERÁ COM ELE?

Posted on 10 janeiro 2010 by admin

Este último capítulo é um daqueles momentos sublimes que nos faz fechar o livro e ficar em profundo silêncio, refletindo e sonhando! Aqui Ralph Neighbour admite que esse será o seu último “viva” como autor de livros. São as últimas palavras de quem devotou a vida inteira a estudar e viver uma experiência de igreja que rompa com os velhos odres e ele admite que certamente não dará tempo de ver essa nova igreja surgindo. Neighbour, eu verei!

Continue Reading

Comments (0)

O servo confia no Senhor

Posted on 08 janeiro 2010 by admin

A responsabilidade de servo é obedecer ao seu Senhor.

A obrigação do Senhor é prover os recursos do seu servo.

Portanto, ao servo nunca faltará o que precisa!

Ralph Neighbour Jr.

Comments (0)

HÁ MAIS, MUITO MAIS!

Posted on 06 janeiro 2010 by admin

Neste penúltimo capítulo, Ralph Neighbour Jr. mais uma vez confronta a estrutura de liderança como a conhecemos hoje. Na verdade, a abordagem do tema trás uma mescla de sentimentos. Por um lado uma visão desanimadora do atual sistema “igrejista”, por outro, um desafio à mudanças. Prefiro ficar com o último!

Continue Reading

Comments (0)

COMO AS UNIDADES BÁSICAS DO CORPO DE CRISTO SÃO CONSTITUÍDAS?

Posted on 01 janeiro 2010 by admin

Nesse inspirador capítulo, Ralph Neighbour ressalta alguns elementos das unidades básicas do corpo de Cristo, desde a sua formação, centralidade em Cristo, papel dos capacitadores e sacralidade.

A formação das unidades básicas começa com a “escolha individual pelo Espírito Santo”. Aqui, pessoas longe de Deus são chamadas, introduzidas, seladas com o Espírito e batizadas no Corpo para formar as unidades básicas ou ekklesia. Afirma, então, o autor:

Continue Reading

Comments (1)

Advertise Here
Advertise Here