Archive | Resenhas

O Programa de Redenção (2)

Posted on 08 julho 2010 by admin

Sendo Deus um estrategista e estando no comando de um bem elaborado programa de redenção, cabe à igreja, agencia autorizada para organizar o reino de Deus na Terra, cumprir cabalmente sua missão de fazer discípulos de todas as nações. Continue Reading

Comments (0)

O Programa de Redenção (1)

Posted on 30 junho 2010 by admin

No segundo capítulo do livro, Valnice aborda o engenhoso “programa de redenção” elaborado por Deus para redimir a humanidade do pecado. Esse plano foi executado por Jesus Cristo, mas deve ser implementado em cada geração pela igreja. “Precisamos tem um conhecimento claro do programa que Deus estabeleceu a fim de podermos cooperar com Ele em seu cumprimento”, afirma a autora. Em seguida, em linhas gerais, passa a esboçar o programa de redenção:

1°. Cristo se manifesta para desfazer as obras do diabo – 1Jo 3.8b

Ao entrar no reino dos homens, Jesus demonstrou que tem autoridade no Céu, na Terra e debaixo da Terra para enfrentar o diabo e paralisar as suas obras. Nascendo como “Filho do Homem”, vivendo e sujeitando-se às leis dos homens, Jesus pôde exercer autoridade legal na Terra e desfazer as obras do diabo. Agora, todos os filhos de Deus estão na Terra para exercer autoridade e destruir, igualmente, as obras do diabo! Esse princípio é muito bem descrito por Milhomens da seguinte forma: “Se fomos gerados em Cristo Jesus como filhos de Deus, vamos manifestar a Sua vida e Sua autoridade aqui em nosso planeta para desfazer as obras do inimigo na vida dos homens”.

2°. O que Cristo fez deverá ser anunciado no mundo inteiro

Valnice defende que somos chamados à militância “até o cumprimento total da missão” (Mt 24.14). A humanidade inteira, indistintamente, deve ser alvo da mensagem de salvação (Jo 3.16). Brada, portanto, a autora: “Deus nos chama hoje a ser uma igreja militante, que tem a consciência de destino, que está na Terra para ser um canal através do qual Deus fará ouvir a Sua voz redentiva em todo o mundo…” (Is 60.1).

3°. Pregadores de Cristo, equipados sobrenaturalmente, são enviados a cada Criatura

Em Marcos 16.15-20 Jesus envia seus militantes e lhes concede habilidades sobrenaturais para o desempenho da missão. Sem o poder do alto não há como obtermos sucesso na proclamação da mensagem, assegura a autora. Dessa forma, será atestada a origem divina da mensagem e os corações serão verdadeiramente transformados. Valnice, então, lista alguns aspectos da Grande Comissão:

  • Somos chamados à ação. “Ide”! Temos que nos mover; sairmos do nosso lugar e irmos lá fora onde os pecadores estão. “O imperativo é um convite ao plano, à meta, à estratégia, à ação deliberada”.
  • Temos uma Proclamação. “Pregai o Evangelho a toda criatura”. Aqui está implícita a tarefa de um arauto (Rm 1.14-16).

  • Sinais acompanharão os que crerem. Como a missão e a mensagem são de origem divina, há um poder sobrenatural que as acompanha. “Estes sinais seguirão aos que crerem”:

– Expulsão de demônios – “Em meu nome expulsarão demônios”.

– Linguagem sobrenatural – “Falarão novas línguas”.

– Vitória contra Satanás – “Pegarão em serpentes”.

– Proteção em perigo – “Se beberem alguma coisa mortífera não lhes fará dano algum”.

Cada ponto recebe um comentário esclarecedor no livro.

4°. Uma agência autorizada para organizar o Reino de Deus na Terra a fim de cumprir sua missão de modo efetivo

A igreja é a agencia do Reino chamada a ser porta-voz de Deus para todo o mundo e a afrontar os poderes das trevas (Mt 16.18; Ef 3.10). Essa igreja se expressa de duas  formas: “universal”, inclui a todos os regenerados de todos os tempos e em todos os lugares; “local”, onde um grupo de pessoas regeneradas se reúne para estabelecer o Reino de Deus nelas próprias e no mundo. Para Valnice, a igreja não é um lugar aonde vamos para entreter-nos com uma bela mensagem, mas “é o campo de treinamento onde os homens se preparam para o ministério cristão”! (Ef 4.11-13). Cabe à igreja, concluir através da pregação do Evangelho a obra que Jesus realizou na cruz.

5°. Uma estrutura de igreja que a habilite a cumprir a missão

A igreja deve manifestar o caráter de Cristo, ao mesmo tempo em que cumpre a Sua missão. Atos 5.42 resume o modelo estrutural a ser seguido pela igreja em todas as gerações: reuniões no templo e nas casas. O templo é o lugar onde ocorrem as celebrações, revelando a transcendência divina por meio das expressões de culto. Na casa, Deus revela a sua imanência, pois ali Ele se mostra como um Pai amoroso que conhece e supre as nossas necessidades.

Valnice sustenta que Deus está restaurando essa estrutura de igreja e cabe a nós equilibrar a celebração no templo com a reunião familiar. Dessa forma a igreja terá estabilidade para alçar voo e encher a terra inteira com a manifestação da glória de Deus.

Brilhante foi a forma que a autora encontrou para associar o templo e a casa com a transcendência e a imanência de Deus. Creio que vale a pena conferir no próprio livro, mas deixo aqui, a título de encerramento desse capítulo, uma frase que resume bem o seu pensamento a esse respeito:

“No templo e nas casas a estrutura da igreja revela o caráter de Deus, tanto a Sua Majestade e glória como a Sua identificação conosco”.

Mais resenhas…

Comments (0)

O Plano Original de Deus

Posted on 24 junho 2010 by admin

A autora inicia o primeiro capítulo trazendo à consciência de seus leitores o grande contraste que existe entre a visão da realidade atual em que o homem se encontra, degradado pelo pecado; e a palavra bíblica de Gênesis 1.26 que aponta para a origem do mesmo. Apesar da triste e trágica realidade espiritual em que a humanidade se acha, assegura Valnice: “A despeito da queda do homem, há entre ela e nós, o Calvário, que nos aponta para o fato de que Deus proveu através do Seu Filho Jesus Cristo um caminho de luz e esperança para a raça humana decaída”. A célebre frase de Milhomens, portanto, surge em seu texto trazendo a nossa atenção para a esperança anunciada na Cruz: “o Calvário não foi em vão”!

Valnice nos tranquiliza declarando que, apesar da ruína espiritual e moral da humanidade, Deus pôs limites para que a maldade não avance a um ponto onde o homem não tenha um caminho de volta. Ela sustenta sua confiança no fato da soberania divina que não perde o controle da história, pois Deus arquitetou um projeto de redenção a fim de estabelecer o Seu plano original para os homens.

O capítulo, então, passa a desenvolver um plano de sete fundamentos legais que nos esclarecem os propósitos redentivos de Deus para todos os homens. Cada ponto dá base para o próximo:

1. O mundo inteiro é propriedade de Deus – “Ao SENHOR pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam” (Salmo 24.1). Como criador de tudo, Deus tem o “direito de patente” sobre a Sua criação. Valnice afirma de forma enfática: “legalmente, o mundo das coisas e dos homens pertence a Deus por direito de criação” e à igreja cabe a responsabilidade de fazer valer esse princípio espiritual. Com base nessa verdade, protesta a autora: “o domínio do adversário sobre os homens é ilegal porque Deus os criou para a liberdade”.

2. O mundo inteiro jaz no maligno (1João 5.19) – Esse é o contraponto da realidade anterior. O mundo dos homens, portanto, está dividido em dois grupos: “o que pertence a Deus e o que jaz no maligno”. Valendo-se do direito sagrado ao livre arbítrio, o homem entregou-se à escravidão de Satanás e afastou-se da sua origem: Deus (Romanos 6.16). Sendo Adão o representante da raça humana, “trazemos em nossa natureza as marcas da degeneração moral e espiritual”, conforme Davi expressa em  Salmo 51.5, através da  qual manifestamos em nossas ações de rebelião aberta contra o Criador. Desse modo, Satanás criou um sistema estruturado onde o objetivo é lançar o homem cada vez mais para longe de Deus, rumo à destruição eterna (2 Coríntios 4.4).

3. O mundo inteiro é o alvo do amor de Deus – O amor incondicional é a essência do próprio Deus (João 3.16). Referindo-se ao fato de Deus ter revogado Seu juízo sobre os ninivitas por causa do arrependimento do povo, escreve a autora: “As ternuras do coração do Criador estão voltadas, indistintamente, para cada uma das suas criaturas, por mais vil e rebelde que ela seja. Não há limites para esse amor”.

4. O mundo inteiro foi incluído no plano de salvação – Através das palavras registradas em João 3.17-19, Jesus revela Sua missão universal de redimir o mundo inteiro. Dessa maneira, garante Valnice: “O coração de Deus está escancarado para cada um das suas criaturas, ainda que seja a mais pecadora e rebelde. Não há exceção; cada um dos homens foi incluído naquela Cruz do Calvário…”. A amplitude da missão foi reconhecida pelos homens (João 4.42) e outorgada à igreja (Marcos 16.15). Todos os corações, em todos os lugares devem ser tocados com a mensagem de redenção.

5. Os reinos do mundo serão devolvidos ao Seu legítimo dono – Valnice tranquiliza seus leitores: “os propósitos de Deus jamais serão frustrados, pois Ele tem o mundo inteiro em Suas mãos e controla o programa de redenção para a humanidade”. Ao mesmo tempo em que permite a explosão do crescimento populacional e o avanço da comunicação por meio de tecnologias, Deus vai trazendo à Sua igreja as manifestações cada vez mais extraordinárias do Seu Espírito, provendo-lhe ferramentas espirituais para o cumprimento da Grande Comissão. Valnice evoca a profecia de Habacuque 2.14 onde diz “… a terra se encherá do conhecimento da glória do SENHOR, como as águas cobrem o mar” e lembra a profecia de Apocalipse 11.15.

6. O mundo inteiro estará representado no Reino de Deus – Citando a visão de João em Apocalipse 7.9-17, afirma a autora: “O Deus Criador, o Deus Redentor, Ele mesmo garantirá o triunfo do Seu eterno plano de redenção, e naquele dia glorioso não faltará representantes de uma única tribo, raça, povo língua e nação”.

7. O que é de Deus voltará para Deus e viverá eternamente na presença de Deus – Valnice transcreve o texto de Apocalipse 22.1-5 e conclui o primeiro capítulo consolando seus leitores no fato de que o reino de Satanás será derrotado e julgado e o triunfo do Cordeiro será estabelecido, triunfo este que já se processa e que terá a sua consumação.

Mais resenhas…

Comments (1)

Adoração em Santidade – Apresentação

Posted on 22 junho 2010 by admin

O livro é de autoria de Valnice Milhomens, primeira missionária batista brasileira a ser enviada para a África. Após experimentar o batismo no Espírito Santo passou por uma revolução espiritual. Ao desligar-se da JMM percorreu o Brasil ensinando sobre fé, mover do Espírito, oração, dentre outros temas. Foi a primeira mulher evangélica a usar a televisão como ferramenta de evangelização,  apresentou os programas “A palavra da Fé” e “Escola Bíblica na TV” (este último ainda permanece). Sua incansável luta é pela redenção do Brasil e de todos os povos. É presidente da INSEJEC (Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo), igreja que  fundou e é uma das primeiras implantadoras da visão G12 no Brasil. Seu currículo intelectual exibe várias graduações, dentre elas, doutorado em teologia e mestrado em liderança nos EUA. É autora de vários livros como Personalidades Restauradas, O Jejum e a Redenção do Brasil, Tipos de Oração, Orando a Palavra, O Poder da Intercessão, dentre outros.

Adoração em Santidade é um livro que se propõe a refletir sobre a igreja abordando sua vocação como comunidade adoradora e sua missão como instrumento de redenção do perdido. Valnice defende que existem dois sistemas satânicos que têm se infiltrado na igreja, através dos séculos. Trata-se da “idolatria” e da “feitiçaria”. Tais sistemas tem minado a igreja por dentro e por fora, modelando seu pensamento e atitudes.

Milhomens faz uma reflexão histórica de como a igreja foi cedendo às estruturas humanas até perder o seu potencial redentivo. Mas destaca o papel da “adoração em santidade”, como a “expressão de um chamado, um desafio, um imperativo, uma estratégia, a maior e mais poderosa arma de batalha espiritual, em nível estratégico, para detonar os poderes do inferno, paralisando-os sobre as vidas e nações inteiras a fim de implantar o Reino de Deus vitoriosamente na Terra”.

Seu pensamento também gira em torno de dois textos aos quais fundamenta o livro:

“Ao SENHOR pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam” (Salmos 24:1)

“Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno” (1 João 5:19).

São doze capítulos, cada um soa como um chamado a despertarmos e rompermos com estruturas paralisantes e combatermos as forças das trevas que emperram o cumprimento da Grande Comissão. Admito que não é um livro de fácil digestão, principalmente se não estamos acostumados com o raciocínio da autora e nem com a  visão de guerra espiritual. Mas se analisarmos o conteúdo sem preconceitos, veremos quanto a igreja pode ser beneficiada pela visão de redenção proposta por Valnice.

Convido-o a mergulhar comigo nesse fascinante livro que traz uma perspectiva muito interessante sobre a igreja em células e nos estimula a amarmos a Deus e aquilo que ele mais ama: vidas!

MAIS RESENHAS…

Comments (0)

Contos Que Realmente Importam

Posted on 01 junho 2010 by admin

No último capítulo de seu livro, Neil encoraja os leitores a saírem do “porto seguro” e navegarem em alto mar. Cita o exemplo do Queen Mary,um velho navio que fora muito útil na Segunda Grande Guerra transportando soldados feridos, mas que agora está ancorado servindo de hotel e atração turística em Long Beach. Afirma, então o autor: “preferiria acabar em glória em minha primeira viagem como o Titanic a ficar preso enferrujando no porto…”. Continue Reading

Comments (0)

Caindo Com Estilo

Posted on 17 maio 2010 by admin

Esse é um capítulo dedicado ao fracasso. Neil encoraja seus leitores a superarem os fracassos e diz que podemos aprender mais com eles do que com o sucesso. A diferença está em “cair com estilo”, frase conhecida no filme Toy Story, produzido pela Pixar, onde o cawboy Wood, frente à corajem de Buzz ao simular um voo heroico, que na verdade foi uma queda heroica, afirma: “Isto não é aterrissar; isto é… cair com estilo!”. Neil cita a frase de Henry, Ford que disse:

“Fracasso é a oportunidade de ter mais inteligência quando começar de novo”. Continue Reading

Comments (0)

A Sabedoria de Como Espalhar Uma Epidemia

Posted on 11 maio 2010 by admin

Neste instigante capítulo, Neil começa encorajando seus leitores a se envolver com a tarefa de buscar os perdidos. Citando Mt 10.16, anima-nos a ousar confiando que apesar de sermos “ovelhas” enviadas para o meio de “lobos”, a presença do Pastor nos trará confiança. “Como discípulos de Cristo, deixemos de ser presas fáceis para nos tornar membros valiosos de uma equipe de busca de resgate”. A diferença, portanto, não está na ovelha, está no Pastor. Continue Reading

Comments (0)

Eu e Osama Estamos Próximos

Posted on 06 maio 2010 by admin

Neste capítulo o autor demonstra a importância de conhecer pessoas-chave por meio de quem podemos alcançar qualquer outra no mundo. Cita o exemplo de uma brincadeira que se tornou muito famosa nos EUA nos anos 90 chamada de “Seis Passos de Kevin Bacon”. “A ideia do jogo é ligar qualquer ator ou atriz, por meio dos filmes que fizeram com o ator Kevin Bacon em menos de seis passos”, explica o autor. Neil esclarece que podemos alcançar qualquer pessoa no mundo, para tanto só precisamos ir pelas pessoas certas. Um indivíduo comum tem cerca de 1.500 conhecidos durante a vida e “todo mundo está conectado por apenas seis passos de separação”. Continue Reading

Comments (1)

É Preciso Compaixão Para se Importar Com as Pessoas

Posted on 29 abril 2010 by admin

Nesse capítulo Neil procura despertar o sentimento de compaixão pelos perdidos como um combustível que nos levará a cumprir a tarefa mais nobre de todas: conduzir pessoas a Deus. Ele inicia o texto descrevendo a cena marcante do filme “A lista de Schindler” onde Schindler prepara a sua lista e “compra” 1.100 judeus que caminhavam para o extermínio num campo de concentração. A frase célebre quando o personagem de Liam Neeson segura a relação de nomes e exclama reverentemente ficará gravada em nossas memórias: “Esta lista é um bem absoluto. Esta lista… é a vida”! Continue Reading

Comments (1)

A Expensão Da Epidemia Começa Nos Genes (Parte 02)

Posted on 22 abril 2010 by admin

Neil então concentra-se na forma de liderança estabelecendo algumas diferenças entre “estrutura hierárquica verticalizada” e “estrutura linear”. Para o autor não cabe à igreja “prescrever” o trabalho, mas “descrevê-lo”. “Há ordem, mas não há controle”, dentre outras diferenças citadas no texto. Uma autêntica liderança não se estabelece por posição e título, mas pelo exemplo de serviço (Marcos 10.41-45). Continue Reading

Comments (0)

Advertise Here
Advertise Here